sexta-feira, 16 de maio de 2014

Vitrola - Yuka Onishi "Bridge" (1989)

Olá para todos, aqui Goggle Red. Vou estreando por aqui hoje, com muito orgulho, como mais um colaborador do Interruptor Nerd. Desde já estou super empolgado por poder fazer parte da equipe do João Gabri-El, meu parceirão de todas as horas lá no Henshin World (blog que gerencio), e de cujo trabalho por aqui sempre fui fã.
Bom, para quem espera que eu irei fazer por aqui o mesmo que faço em meu blog e Fan Page do Facebook FELIZMENTE se engana. Mais feliz ainda eu me sinto em dizer que minhas colaborações por aqui serão em uma área bem diferente do tokusatsu. Vez ou outra, prometo encher o saco de todos com minhas análises e comentários de música pop japonesa dos anos 80 (a famosa J-Pop 80's), uma grande paixão que tenho comigo e nem todos sabem.



Já estou sabendo que não poderei ser muito assíduo_ já que também sou babá dos meus projetos no Henshin World_, mas sempre que puder quero deixar para todos dicas e comentários de álbuns, singles ou até músicas avulsas com que já tive alguma experiência. Para isso, espero usar bem a seção "Vitrola" (que o João sabiamente criou aqui para seu blog), zoar o mínimo possível com a ótima estrutura do Interruptor e, sonhando mais alto, acrescentar mais um pouquinho a uma mídia já cheia de conteúdo bacana. ^_^


Vou começar falando de um trabalho muito interessante daquela que é minha cantora de J-Pop preferida: Yuka Onishi. Dentre vários álbuns que ela lançou, "Bridge" é o que melhor representa a madurez da música da Yuchi. Ela já havia alcançado seu auge em 1987 com "Take a Chance" e "Shadow Hunter", dois discos que geraram hits famosíssimos e ainda definiram sua personalidade de cantora. Após esses discos, Yuchi lançou "Le Réve", de 1988, que é o álbum mais romântico de sua discografia, e com este "Bridge" ela apostou ainda mais alto, deixando de lado várias características musicais da década de 80 em prol de um som com muito mais cara de anos 90.
"Bridge" usa muitos vocais de apoio ao estilo americano. Eles são bem importantes para forjar uma atmosfera ocidental à faixas como "Heartbreaker Zen Ya (Eve)" e "15 cm Chigau Machi", e aparecem até quando não precisavam, como nos meados e no final de "Scene 1 ~ Minamimuki no Keshiki" (no vídeo abaixo). Muito por causa disso, pode-se dizer que "Bridge" é o disco mais ocidental que a Yuchi fez_ uma "ponte" para o Ocidente, como o próprio nome do álbum sugere. Ou ainda, uma "ponte" para a música dos anos 90.
Quem escutar o disco completo encontrará ainda um terceiro significado para seu nome. A primeira faixa "Tsuetakai-Dear My Friend" revela só a introdução da música, que será ouvida integralmente apenas na faixa final. Para isso, é como se todo o conteúdo do disco servisse de "ponte" até a versão completa, "Tsuetakai-Dear My Friend-Part 2". No meio desse caminho há lindas pérolas, como "Shigatsu no Bara", minha preferida entre as músicas lentas que a Yuchi gravou, com suas harmonias pesadas e emotivas. Ou ainda "Sukini Shite", música que, isoladamente, já devo ter escutado umas mil vezes na vida, de tanto que gosto! \o/ Já "Kaze no Naka no Kobito-Tachi" tem um aspecto de marcha infantil que chama muito a atenção também.
Resumidamente, "Bridge" é um disco feito em 1989, mas que parece ser um lançamento de 1993. Com ele, Yuchi amadurece através de sua aposta na década seguinte e na estrutura musical do Ocidente. 

Para quem já é iniciado no universo J-Pop, vale comparar como, no mesmo ano, a Yui Asaka_ outra cantora extraordinária e amiga de Yuchi_ lançou "Melody Fair", um álbum emocionante que conseguiu reunir praticamente TODAS as grandes conquistas musicais da década de 80 em seu conteúdo. A diferença entre esses trabalhos é evidente. Enquanto o disco de Yuchi é visionário, o da Yui-chan optou por continuar apostando nas maiores qualidades da música Pop da década de 80: a sede de liberdade, de liberação pessoal, de expressão, etc. Foi meio como se Yui-chan quisesse aproveitar, com todas suas forças, vivenciar intensamente aqueles momentos finais da década de 80, deixando para a amiga a missão de apontar aos fãs o que se ouviria na "música do futuro".

Para quem ficou curioso e quer ter acesso ao conteúdo citado aqui, meu grande e querido amigo Jun Lee (do blog JPop 80'ss) disponibilizou um link com "Bridge" para baixar, confiram: 
https://mega.co.nz/#!yZ9BmJgC!DBdcwNdNaT2TDwmXADbWLKm3YmvoDZF5qoKCb2SEo_0

Nenhum comentário:

Postar um comentário